A vez da Plebe

Brasília foi um celeiro do nosso Rock 80 Brasil. De lá surgiram bandas que marcaram o rock. Se havia Russo de um lado, Lemos de outro e assim por diante, o que unia essas bandas era o discurso que combatia as desigualdades sociais, a política. E nesse ninho está a Plebe Rude, que nasceu no início dos anos 80 com a união do Phlilippe Seabra, Jander Bilaphra, André Mueller e Guto Woorthmann.
Depois de muitos e muitos shows, em 1985 a banda grava seu primeiro disco “O concreto já rachou”. O padrinho do disco foi ninguém menos que Herbert Vianna, que já havia deixado as portas abertas da EMI-Odeon para outro grupo de Brasília: a Legião Urbana. 
Herbert não só recomendou como também produziu o mini-LP. Mini porque foram gravadas sete faixas no disco. Como conta Dapieve, além de Herbert outros figurões do BRock estiveram junto com o grupo no disco: Renato Russo, Fernanda Abreu e Jorge Israel.
Neste disco, considerado um clássico no Rock 80 Brasil, estão músicas como “Até quando esperar” e “Proteção”. Viva a Plebe!

Fabricio Mazocco

Fabricio Mazocco é jornalista, doutor em Ciência Política, professor universitário, fã de rock e criador do blog Rock 80 Brasil.

https://www.facebook.com/fabricio.mazocco

Deixe uma resposta

Top