Audio Club recebe o Nenhum de Nós e o Biquini Cavadão na capital paulista

Por: Ellen Visitário
Fotos: Quintaneira

Em 18 de março a casa de show Audio Club recebeu duas bandas consagradas para celebrar suas respectivas trajetórias. E quer saber como foi? Então confira agora com o Blog Rock 80 Brasil como foram as apresentações do Nenhum de Nós e Biquini Cavadão em São Paulo.

Não era mais o mesmo, mas estava em seu lugar…
E mais uma vez a capital paulista recebia o Nenhum de Nós para apresentar a sua nova turnê, mas pela primeira vez, o show acontecia na Audio Club, na zona oeste da capital paulista. E que show!
Pouco depois das dez horas da noite subia ao palco o grupo gaúcho. Cercado com a euforia dos fãs, que por sinal, não eram poucos, a banda iniciou o show com os hits “Milagre” e “Eu Não Entendo”. Em seguida, e com um arranjo totalmente diferenciado em relação a versão original, Thedy cantou “O Astronauta de Mármore”, continuou com “Descompasso”, “Diga a Ela”, “Das Coisas Que Não Entendo” e “Sobre o Tempo”.
Nem o público e muito menos o Nenhum de Nós escondiam o prazer de estar ali numa noite que resgataria tantas lembranças nas composições da banda. Nos possíveis intervalos das músicas, Thedy agradecia imensamente àqueles que faziam de suas composições, a  sua trilha sonora.
Embora o set deste respectivo show fosse limitado, os gaúchos não deixaram de falar do seu novo álbum,  Sempre É Hoje, que por sinal já estava na ponta da língua do público. E a prova disso foi quando a canção “Foi Amor” aconteceu durante a apresentação, que tanto os fãs quanto o Thedy cantavam intensamente cada estrofe.
“Amanhã ou Depois” seguia com um coro de vozes que sobressaía a voz do Thedy, assim como “Julho de 83”.
Com destaque no recém-lançado disco Sempre É Hoje, Thedy confessou que o álbum é uma singela homenagem ao argentino Gustavo Cerati, da banda Soda Stereo, e em homenagem ao músico que faleceu há quase 2 anos. o show prosseguiu com a versão original de “Musica Ligera”.

Logo depois, o grupo reverenciava a noite com “Você Vai Lembrar de Mim”, “Paz e Amor” e agitada “Vou Deixar Que Você Se Vá”.

São três décadas dedicas à música, e é claro que não poderia faltar a mais esperada da noite, “Camila” – uma canção feita nos anos oitenta, mas tão presente nos dias atuais. E assim, o Nenhum de Nós se despediu do público com a sensação de dever cumprido!
O show tem que continuar. E continuou!
Enquanto a equipe de som e a produção corriam para acertar os detalhes para a próxima atração, o público não disfarçava a ansiedade à espera do Biquini Cavadão, que aliás, trazia pela primeira vez à capital paulista a turnê “Me Leve Sem Destino”.
Ajustes feitos. Todos prontos! E o Bruno Gouveia com a sua trupe subiam ao palco da Audio Club com as canções “Tédio”, “É dia de Comemorar”, “No Mundo da Lua” e “Janaína” na ponta da língua.

Os fãs da banda cantavam todas e prosseguiam sem exitar com as músicas “Roda Gigante”, a inédita “Livre” e “Impossível”. Além de fazer um giro nas composições que marcam os 30 anos de carreira do Biquini Cavadão, Bruno Gouveia convidou o Thedy Corrêa para dividir as melodias “Camila” e “Múmias”.

“Vou te Levar Comigo” e “Quando Eu te Encontrar” fizeram com que a voz do público se intensificasse a cada respectivo refrão; e todos continuaram com “Daniela”, “No Mesmo Lugar”, “Vento Ventania” e “Quanto Tempo Demora Um Mês”.

Além de “Entre Beijos e Mais Beijos” e “Carta Aos Missionários” que estavam no setlist, os caras do Biquini tocaram “Chove Chuva”, “Em Algum Lugar do Tempo” e “Timidez”.

O Bruno Gouveia e todos da banda agradeciam imensamente por cada um compartilhar a vinda da nova turnê a São Paulo e, além disso, por escolher uma música do Biquini Cavadão para retratar um momento de sua vida. E antes de encerrar o show, Carlos Coelho acompanhado pelo baixista Marcelo Magal deram um show à parte: dominaram o palco. E com riffs de guitarra, Coelho tocou os hits do rock mundo afora. Logo após, a banda retornou ao palco e fecharam a noite com “Zé Ninguém”, “Meu Reino” e a versão original de “Tédio”, música que embalou a trajetória da banda nas rádios no início dos anos oitenta.

E a Audio Club pôde presenciar duas bandas que registraram o quanto o rock nacional ainda vive. Quem sabe, por mais 30 anos. Ou além disso, a vida inteira.

Visitem:
Nenhum de Nós – http://nenhumdenos.com.br/
Rock 80 Brasil
Notícias e curiosidades sobre o rock nacional anos 80.
http://www.rock80brasil.com.br

Deixe uma resposta

Top