13 anos sem Cássia

Lembro de estar em casa quando algum amigo chegou e disse que havia visto na televisão que Cássia Eller, nossa estrela do rock 80/90 acabara de morrer. Era o ano de 2001. Um outro já fazia sua sentença: “deve ser droga”. E era o que alguns órgãos de imprensa apressados diziam. E realmente isso não importa. O que importa é que Cássia marcou nosso rock brasileiro.

Já falamos um pouco da história da Cássia na postagem do dia 10 de dezembro, data em que ela completaria 52 anos de idade. Aqui nossa intenção é lembrar da data em que Cássia nos deixou e sua importância no nosso rock brasileiro.
No final da década de 80 o rock brasileiro não tinha mais tanto espaço na mídia. Muitos grupos já haviam sumido, outros não existiam mais e outros ainda estavam por aí, mas a crítica caia em cima quando lançavam novos trabalhos.
No lado da MPB começavam a surgir novas vozes, entre elas Marisa Monte e Cássia Eller. Mesmo rotuladas como “MPB”, ambas já mostraram desde o início ligação com o rock anos 80. Se Marisa já gravava no primeiro disco ‘Comida” dos Titãs, Cássia Eller aparecia na mídia com o ‘Por Enquanto” da Legião Urbana. Cássia, a cada disco, se aproximava mais da geração Rock 80 Brasil. Gravou Cazuza, Renato Russo e teve Nando Reis como um dos principais parceiros. É de Cazuza e Frejat a “Malandragem”, cuja história já contamos aqui, mas que vale a pena rever este clipe no dia de hoje.

Fabricio Mazocco

Fabricio Mazocco é jornalista, doutor em Ciência Política, professor universitário, fã de rock e criador do blog Rock 80 Brasil.

https://www.facebook.com/fabricio.mazocco

Deixe uma resposta

Top