Para sempre Cazuza

O quarto dia do mês de abril poderia muito bem ser um dia comum no calendário gregoriano. Mas, a partir de 1958, isso mudou. Há 55 anos chegava ao mundo, no Rio de Janeiro, Agenor de Miranda Araújo Neto ou, se preferirem, Cazuza (apelido que recebeu mesmo antes de nascer).

Cantor, compositor, escritor e poeta, Cazuza deixou sua marca na história do rock nacional de forma contundente. O garoto que “preferia o Tody ao tédio” alcançou o estrelado ao lado de Roberto Frejat e cia no Barão Vermelho e, posteriormente, decidiu partir em voo solo. Ao todo, foram três discos com o Barão e outros cinco em carreira solo.

Cazuza nos deixou em 1990, mas seu legado permanece (e permanecerá para sempre) inabalável. Não apenas o BRock, mas a música como um todo tem uma dívida de gratidão impagável com um de seus grandes mestres.

Uma homenagem do blog Rock 80 Brasil.

Rock 80 Brasil

Notícias e curiosidades sobre o rock nacional anos 80.

http://www.rock80brasil.com.br

Deixe uma resposta

Top