Encrencas do Rock – Titãs e Ciro Pessoa

O grupo Titãs, com o correr dos anos, ficou marcado pela saída dos integrantes (e bota integrantes nisso). A primeira do chamado time oficial dos Titãs foi a de Arnaldo Antunes, que já foi contado por aqui. Mas antes mesmo dos Titãs (na época Titãs do Iê-Iê) gravarem o primeiro disco, o grupo contou com uma baixa.
Quando realmente os meninos dos Titãs se juntaram e levaram a sério a ideia de gravar disco etc, o grupo era formado por nove cabeças: André Jung, Arnaldo Antunes, Branco Mello, Ciro Pessoa, Marcelo Fromer, Nando Reis, Paulo Miklos, Sérgio Brito e Tony Belloto. Para quem não sabe, André Jung, conhecido no Ira!, no início era o baterista dos Titãs. E a do Ira! era o Charles Gavin, que foi para os Titãs.
Pois bem, mesmo com toda empolgação de uma banda que está começando, Luiz Alzer e Hérika Marmo contam na biografia dos Titãs que André e Ciro, que era um dos vocalistas da banda, vinham se estranhando. Cada dia que passava, mais se estranhavam, até que um dia Ciro perguntou: “ou fica ele ou eu?”. E a resposta foi “ele”, André. Essa foi a primeira baixa do grupo.
Fabricio Mazocco

Fabricio Mazocco é jornalista, doutor em Ciência Política, professor universitário, fã de rock e criador do blog Rock 80 Brasil.

https://www.facebook.com/fabricio.mazocco

Um comentário em “Encrencas do Rock – Titãs e Ciro Pessoa

Deixe uma resposta

Top