Você sabia… As formações dos Engenheiros do Hawaii

Alguns (ou muitos) fãs do Engenheiros do Hawaii não tiveram uma boa terça de carnaval. Isso porque Rodrigo Tavares, da banda Fresno, disse no twitter que tem três planos para este ano e um deles é ser guitarrista dos Engenheiros do Hawaii (depois ele disse ser uma brincadeira). Verdade, brincadeira ou apenas um plano, o fato é que os fãs já mostraram sua reação contrária. De qualquer forma, você sabia que os Engenheiros do Hawaii foi o grupo do BRock que mais mudou de formação?
O grupo foi formado para tocar apenas uma noite (11/01/1985) com a formação Humberto Gessinger, Carlos Maltz, Marcelo Pitz e Carlos Stein. Logo depois Stein sai e o trio grava o primeiro disco “Longe demais das capitais” (1986). Sai Pitz e entra Augusto Licks, que na banda grava 7 discos. Nesta época o grupo vive seu auge. Sai Licks. Entra Ricardo Horn, depois Fernando Deluqui e Paolo Casarin e gravam o “Simples de Coração” (1995). Humberto grava o “Gessinger Trio” (1996) com Luciano Granja e Adal Fonseca. Entra Lúcio Dorfman e como Engenheiros do Hawaii gravam três discos. Saem os três e entram Bernardo Fonseca, Paulo Galvão e Gláucio Ayala e gravam três discos. Entra Fernando Aranha e gravam o “Acústico MTV” (2004). Sai Galvão, entra Pedro Augusto e a banda grava o “Novos Horizontes” (2007). Nos últimos shows do grupo Bernardo está fora. Ufa…! Aqui não foram incluídos aqueles que fizeram participação apenas na gravação, como por exemplo, Humberto Barros. Sendo assim, já passaram pelo grupo nada mais nada menos que 16 pessoas.
Gessinger promete voltar com Engenheiros do Hawaii em 2012. Qual será a formação??
Fabricio Mazocco

Fabricio Mazocco é jornalista, doutor em Ciência Política, professor universitário, fã de rock e criador do blog Rock 80 Brasil.

https://www.facebook.com/fabricio.mazocco

5 comentários em “Você sabia… As formações dos Engenheiros do Hawaii

  1. Sou fã da formação GLM, mas pra mim o disco melhor trabalhado foram o Simples de Coração, onde teve o Maltz pela ultima vez como membro… formação na qual Maltz quando saiu denominou de 'bando' ao invés de banda.

  2. Engenheiros do Hawaii? Morreu faz tempo. Seria mais decente por parte do sr. Gessinger enterrar a banda e declarar que é um trabalho solo. Não é exército de um homem só, é banda de um homem só. Parece a época em que o Tony Iommi, do Black Sabbath, ficou sozinho na banda. Ele até queria tirar o nome Sabbath dos discos, mas foi pressionado – e ameaçado – pela gravadora. Isso sim é integridade.

  3. Acredito que ficam atrás ainda do Made in Brazil e do Ultraje a Rigor. Mas esta história de banda é muito relativo. Gessinger é dono da "marca" Engenheiros do Hawaii – ou seja – Ele na prática está em carreira solo desde a saída do Maltz – tem total autonomia em relação aos rumos da banda. Os integrantes atuais não passam de músicos contratos…

Deixe uma resposta

Top